Participação Brilhante em Prova Nacional

Sempre é um orgulho poder falar de nosso time, principalmente por saber o quanto é difícil participar de provas em alto nível, vamos fazer um resumo do que foi o final de semana de provas, tentar levar um pouco do que se passa, para participar da prova em Simão Pereira – MG, prova tradicional sendo a 10º edição do Desafio Estrada Real, prova válida para o ranking brasileiro de ciclismo da CBC.

São duas provas, uma de CRI no sábado a tarde com 15km, e uma de resistência/montanha no domingo de manhã com até 140 km.

Para esta etapa foram 6 atletas, Marcelli FonsecaJunior Feminino, Alexandre Filho Sub-23, Maike Dalton Sub-30, Alexandre Cardoso Master B2, Marilia Barbosa Master C e Rostan Piccoli Master C1, ainda com o apoio de Marcelo Fonseca e de Sebastião Pereira.

Equipe

Nossa equipe tem sede no Espirito Santo, para participar da prova temos que rodar cerca de 480 km, com praticamente 7 horas de viagem. Diante disto sabemos que temos que sair cedo, 5:30 da manhã de sábado já estávamos na estrada sentido MG. Uma parada rápida em Cachoeiro do Itapemirim – ES por volta das 7:00, para pegar mais uma parte da equipe, e assim seguimos viagem. Por volta de 11:00 fizemos uma parada para poder almoçar, já próximos de Sapucaia, sempre é tudo rápido, pois o tempo passa muito depressa. Sempre importante cuidar da hidratação ao longo da viagem. São várias cidades que temos que atravessar, isto acaba tornando a viagem ainda mais lenta. Conseguimos chegar por volta de 13:00 em Simão Pereira, desta vez a tempo de participar do CRI que começaria as 14:00. Imagina a situação, preparar bicicletas, uniformes, aquecimento, buscar numerais, chips, é muita coisa para poder estar tudo pronto para competir, nem sempre o resultado vem muito bom, mas temos que participar.

Outro ponto importante em viagens assim é procurar um hotel que possa dar um conforto mínimo, por ser uma cidade bem pequena, desta vez optamos por ficar hospedados em Três Rios, distante 37 km, porém num trajeto rápido pela BR-040. Valeu a pena, pois o conforto do hotel, somado ao café da manhã ajudou na prova do domingo.

Trajeto

Prova CRI

Sábado prova de CRI 15km – 7,5 km praticamente descendo e 7,5 km praticamente subindo, inclinações baixas. Apesar da viagem longa e correr logo em seguida, é sempre importante tentar participar pois ajuda muito a deixar a musculatura mais solta para o dia seguinte. Acredito que nos ajudou bastante a obter um resultado bom no domingo. 

Resultados CRI: 

Marcelli campeã Junior, Maike Dalton Sub-30, Marilia Barboza Master C, Alexandre Filho Sub-23 e Alexandre Cardoso Master B1 vice-campeões e Rostan Piccoli Master C1 ficando em sétimo. O vento contra na descida fez diferença e favoreceu quem utilizou uma bicicleta de Time Trial (TT), anotação, nunca deixar de levar a bike de TT se tiver como levar. É importante estas participações para preparar o corpo para o esforço do dia seguinte. 

Prova de Resistência/Montanha:

A prova de domingo é uma da mais duras que exista para Road que conhecemos, cada volta tem 35km com altimetria acumulada de 750 metros, conta com duas subidas com mais de 12º de inclinação na ida e uma subida longa que finaliza nesta mesma faixa de inclinação na volta, fora as subidas menores. Desta vez ainda com a temperatura bem amena cerca de 13º na largada, para uma equipe acostumada com temperaturas de 40º, foi interessante sentir já aquele frio.  Largada agitada após um trecho neutralizado de cerca de 10 km. Muito rápida a largada e muito intensa, trabalhamos sempre para permanecer na frente do pelotão, pois as descidas são muito velozes, isto pode não determinar sua vitória, mas pode determinar a derrota, se perder a referência do bloco de frente. Seguimos nesta estratégia e com isto foram obtidos bons resultados.

Resultados:

A categoria do Maike Dalton fez 4 voltas e ele foi o campeão 140 km, Alexandre Filho também com 4 voltas, porém por um furo de pneu na primeira volta, não pode completar, não houve condições de reparar. Alexandre Cardoso campeão com 3 voltas 105 km, Marcelli em campeã com 2 voltas 70 km, Rostan Piccoli em terceiro com 2 voltas 70 km e Marilia Barboza em terceiro com 1 volta 35 km. Apesar do grau de dificuldade do terreno, do elevado potencial dos atletas participantes, fizemos uma excelente participação, e por alguns detalhes, como pequeno descuido em final de subida, a questão da falta de apoio para furo de pneu, acabou tirando a possibilidade de brigar por mais vitórias.  

Ficamos sempre muito animado pois apesar das dificuldades, sempre trazemos um percentual muito alto de sucesso, mesmo com as limitações que temos. Parabéns aos nossos atletas que nos representam tão bem. 

Resumo geral: 

4 Vitórias 

4 Vice-Campeões 

2 Terceiros colocados 

1 Sétimo  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s